26/3/2020 | BYPOR Patti Rutkin

5 dicas para estudar em casa

Com um número crescente de escolas suspendendo suas atividades todos os dias devido ao coronavírus, alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio estão migrando para a educação on-line e em casa — colocando os pais em uma nova função de professor/diretor/gestor.

Para ajudar os estudantes a aproveitarem ao máximo o novo ambiente educacional, que agora é mais on-line do que na sala de aula, reunimos algumas dicas para que eles mantenham o bom desempenho escolar.

  1. Tenha (alguma) estrutura. Só porque não há o sinal tocando não significa que a aula em casa é livre de regras. O horário flexível é um dos principais benefícios da educação em casa, mas manter uma rotina diária ainda favorece os alunos; essa atitude os ajuda a saber o que é esperado deles, quais objetivos eles estão trabalhando para atingir e no que devem se concentrar a cada dia.

    Os especialistas concordam que os dias não precisam ser todos iguais e que é bom dar um tempo para as crianças descobrirem coisas novas por conta própria — mas os assuntos centrais, como matemática, português e ciências, devem seguir o currículo escolar.

  2. Estabeleça metas. Determinar metas é importante, desde que não sejam exageradas. Ter uma ideia clara do que você quer que seu filho alcance ajudará a acompanhar o seu progresso e medir o sucesso dele. É bom estabelecer tanto objetivos de curto prazo (o que meu filho deve atingir neste dia/semana?) quanto de longo prazo (o que meu filho deve atingir este mês/ano?), e avaliar a evolução ao longo do tempo.

    Metas devem ser possíveis, não aspiracionais. Os guias de currículo escolar podem fornecer uma progressão natural de objetivos para as principais matérias.

  3. Dê espaço a eles. Ter um espaço dedicado para estudar é importante para a educação em casa e para o aprendizado on-line. Para quem está começando, isso ajuda a estabelecer uma divisão entre a vida em casa e a vida escolar, preparando o seu estado de espírito para aprender. Isso também ajuda na organização, criando um local apropriado para notebooks e outros materiais.

    Entenda que dedicar um local para o estudo não significa criar um espaço físico separado. Destinar um canto da mesa de jantar para os estudantes funciona da mesma forma que organizar um escritório ou transformar um quarto de hóspedes.

  4. Faça pausas. Nem tudo são regras e aprendizado. Os especialistas em educação concordam que os períodos de inatividade durante um dia escolar típico — tempo entre troca de aulas, pausa para o lanche, intervalos — são críticos para o processo de aprendizagem.

    Permitir que os alunos façam uma pausa ocasional de 10 a 15 minutos ajudará a melhorar o foco (e crianças mais novas geralmente precisam de intervalos mais frequentes do que os mais velhos).

  5. Aproveite os recursos on-line. Muitas secretarias da Educação estão fornecendo recursos de aprendizado on-line ou currículos sugeridos para ajudar os alunos a continuar estudando enquanto as escolas estão fechadas. Mas se a escola do seu filho não oferecer esses recursos, não se desespere  — há muitas ferramentas on-line que vão te ajudar a continuar com a educação dos filhos em casa. Aqui estão duas delas:
  • A plataforma MEC RED possui vídeos, animações e recursos digitais variados, em uma parceria coletiva do Ministério da Educação e portais, instituições de ensino e professores brasileiros.
  • O com usa conceitos de gamificação para estimular o aprendizado de diferentes matérias e categorias, incluindo conteúdo focado no ENEM.

A escola pode estar com as atividades suspensas no momento, mas, com essas dicas e o acesso a recursos on-line, o aprendizado não precisa parar em casa. E você pode ter certeza de que nós da Viasat temos o compromisso de manter todos conectados a recursos educacionais importantes à medida que todos enfrentamos esta crise.

BackAtrás